RECRIAR VIDA: Com história e atuação nacional, surge uma alternativa em meio ao caos emocional

Em meio a pandemia, muitos problemas de natureza psicossocial têm emergido na sociedade brasileira e em todo mundo. Está cada vez mais clara a necessidade de promoção de políticas públicas sérias em todo o país, pensando na saúde emocional de crianças, jovens, adultos e idosos. É neste cenário de aumento dos casos de depressão, ideação suicida, ansiedade, violência em todas as formas e do consumo de substâncias psicoativas que observamos alguns trabalhos importantes, como o realizado pela Recriar Vida Consultoria e Gestão, que vem se mostrando uma alternativa eficaz de preparação das pessoas para os desafios que estão surgindo e crescendo a cada dia.

Por muitos anos, não houve a compreensão exata das implicações que o advento das tecnologias iria promover na saúde das pessoas, tanto física quanto psíquica. Os reflexos de anos de rápido desenvolvimento econômico e consumo sem que ocorresse a conciliação com a preparação social estão sendo observados e sentidos agora. A pandemia tornou a adoção de medidas relacionadas ao assunto mais urgente. E a experiência de quem lida no ramo há anos, conta muito pra compreender este momento.

Utilizando-se do método denominado instrumentalização por meio de estudo de caso real, a Recriar Vida, vem promovendo a formação de equipes multidisciplinares de trabalho, especialmente da educação, assistência social e saúde, para compreender e lidar melhor com os riscos e prevenção do consumo de drogas lícitas e ilícitas, bem como os fatores de vulnerabilidade que estão associados ao uso ou risco de uso, como violência, pobreza, abuso, depressão, ansiedade, ideação suicida, automutilação, convívio, entre outros. Ou seja, o trabalho tem por objetivo criar novas alternativas de atuação dos profissionais que já se encontram diretamente envolvidos com todos esses problemas, seja na escola, no CRAS, na unidade de saúde e no dia a dia.

Ainda em 2012 a empresa já atuava na formação de pessoas para as ações de prevenção ao uso de drogas, desenvolvendo um workshop para 750 profissionais no município de Luís Eduardo Magalhães, Bahia. A atividade teve como foco principal o estudo de melhores práticas nacionais e internacionais sobre prevenção ao uso de drogas, especialmente nas áreas de saúde, educação, segurança, cultura, esporte e lazer.

Recentemente a empresa foi contratada para realizar um projeto inédito na cidade de Pium, em solo tocantinense, justamente onde nasceu. Por meio de parceria com a prefeitura local e subsídio financeiro do Governo Federal, mais especificamente pela Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção ao Uso de Drogas – SENAPRED, será desenvolvido um projeto que atuará na pesquisa de campo, no desenvolvimento de ações educacionais nas zonas urbana e rural, treinamento de equipes de trabalho para formação de rede de cuidado social e a entrega de conteúdos didáticos para o desenvolvimento das ações posteriores. Um marco no desenvolvimento das ações de prevenção no país.

Neste mesmo modelo, mas sem subsídio federal, a cidade de Santa Rita do Sapucaí, Minas Gerais, foi pioneira, com o desenvolvimento das ações em 2019, atendendo em duas etapas mais de 10 mil pessoas diretamente. A capital Palmas, também planejou e iniciou o desenvolvimento das ações nas unidades escolares, mas a pandemia do COVID-19 atrasou o calendário das ações, que estão previstas para 2021. Para a cidade, já atendendo aos problemas enfrentados no período de pandemia e pensando nos problemas que virão decorrentes do fechamento das escolas, a empresa entregou neste mês de dezembro diversos conteúdos digitais em vídeo e cartilha, sendo os conteúdos de vídeo para o canal de educação Palmas Home School e a cartilha para download de pais, alunos e profissionais da rede.

Em janeiro de 2021, a empresa desembarca em São Sebastião, litoral de São Paulo, para realizar o inicio de um trabalho, que deverá ser desenvolvimento no mesmo sentido das demais cidades que contrataram, mas inicialmente será realizada uma pesquisa. Para o próximo ano, a empresa deverá ter ampla atuação nacional, pelo momento que estamos vivenciando e pelo agravamento dos problemas psicossociais em todo o país.

Corpo técnico e qualificação

Atualmente, o corpo técnico da empresa é formado por diversos profissionais, das áreas de antropologia, sociologia, assistência social, educação básica e avançada, psicologia e psiquiatria, contando com técnicos graduados, especialistas, mestres e doutores. A Recriar Vida também possui dezenas de atestados de capacidade técnica, de diversas instituições públicas e privada, dentre elas do Exército Brasileiro, Secretarias Municipais e Estaduais de Educação, certificação da Presidência da República pela Valorização da Vida e ainda, da United Nations Office on Drugs and Crime – UNODC, Escritório das Nações Unidas sobre Drogas no Brasil e Cone Sul

História

A empresa é fruto do trabalho pessoal de Ricardo Ribeirinha, um ex-interno que viveu por dois anos na Fazenda da Esperança em Guarantiguetá-SP, onde se recuperou. Após o processo de recuperação, nos últimos 30 anos, atua como voluntário, consultor e empresário, levando mensagem de esperança e formação a milhares de jovens e profissionais que lidam com a prevenção e tratamento de substâncias psicoativas. Neste período visitou 22 países, 5 continentes, e percorreu todo o país ministrando palestras e entregando conteúdos didáticos. Em 2019 com um grupo de especialistas das áreas de pedagogia, gestão escolar e psicologia, desenvolveu o método de instrumentalização passou a ser implementado em diversos municípios.

Instituto Recriar Vidas

Juntamente com o trabalho empresarial, Ricardo Ribeirinha é Diretor Geral do Instituto Recriar Vidas, justamente para fomentar as ações de formação das equipes de trabalho que atuam diretamente com pessoas em situação de risco moderado e alto para drogadição bem como para treinar pessoas a lidarem melhor com usuários. No Instituto, foi criado o Programa Escola de Formação em Cuidados Sociais – ESCUDOS, com o objetivo de promover o desenvolvimento das ações de formação das redes de proteção social básica, seja na escola quanto na assistência. Em 2020, o instituto recebeu recursos de fomento do Governo Federal, por meio de emenda da Deputada Federal Profa. Dorinha, que será utilizada para formação de 350 profissionais da educação na cidade de Palmas bem como permitirá a realização de diversas palestras nas unidades escolares a partir de fevereiro de 2021.

Parceiros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *