Falar sobre regras e normas em relação ao dependente químico, não podemos deixar de lado um contexto mais abrangente a ser considerado, como a família e também os vínculos sociais aos quais ele está inserido.

Considerando a dinâmica familiar na dependência química, o dependente químico é um sinalizador de que a estrutura familiar está comprometida, isso quer dizer que ele está inserido em um ambiente onde a fragilidade dos laços e também as normas e regras deste ambiente não são seguras.

O dependente químico não respeita regras e normas devido a fragilidade em suas relações, isso quer dizer que em seu desenvolvimento nas fases da sua infância e adolescência, ele não teve familiares ou cuidadores com papéis bem definidos e também que cuidassem de seu desenvolvimento de forma mais efetiva com todos os cuidados que se deve ter.

O papel familiar na formação dessa criança ou adolescente é extremamente importante pois desde pequeno há necessidade de estabelecer regras claras e limites, criando também um ambiente em que esta criança ou adolescente aprenda a lidar com as frustrações e também com os limites impostos pelos pais ou cuidadores.

Desta forma o dependente químico tem a dificuldade em lidar com regras e limites impostos pela família e sociedade. Esta dificuldade pode ser encontrada no comportamento desafiador em que desde criança é apresentado com os pais e mais tarde na adolescência, fora do seu núcleo familiar.

Assim, as dificuldades em lidar com a frustrações o tornam inseguro e cada vez mais essa criança ou adolescente segue infringindo regras por não ter habilidades necessárias para enfrentamento dessas dificuldades. Neste caso fica cada vez mais difícil lidar com frustrações e limites.

Importante lembrar que o dependente químico está inserido em um ambiente em que seus valores, crenças, sentimentos, emoções e comportamentos sempre vão influenciar os comportamentos dos seus familiares, mas também ele será influenciado pelos demais. O comportamento afeta os demais e o próprio comportamento do dependente químico é afetado.

Em qualquer sistema, familiar ou social, existem os fatores de risco e proteção. Podemos afirmar alguns fatores de proteção para esse dependente químico como, ambiente acolhedor com limites e regras definidos, comunicação assertiva podendo proporcionar afeto e com isso restaurar os laços familiares, incentivo a uma vida melhor e também o resgate da individualidade. Estes fatores ajudarão na favorecimento às novas habilidades e também a promoção de novas estratégias de enfrentamento, não só do dependente químico mas também de seus familiares.

Parceiros